Cidadão do Mundo…

 

A revista “Sky & Telescope” de Dezembro traz na capa a referência ao trabalho de A. Cidadão e, no interior. um extenso artigo sobre o trabalho deste “nosso” ilustre parceiro
Palavras para quê?
Olá a todos!
Gostaria de agradecer, conjuntamente a todos, as mensagens de
felicitações que me têm sido mandadas, tanto particularmente como
através deste meio, acerca do artigo da S&T.
Coisas como aquele artigo são apenas a pequeníssima ponta do iceberg
do que se passa na realidade em Portugal. No meu caso são sessões de
observação planetária diárias, que geram muitos e muitos MBs de
imagens na maior parte dos casos obtidas em condições de observação
adversas, e as quais são pocessadas e enviadas para as organizações
(amadoras e não só) que as adicionam e as tratam conjuntamente com a
restantes contribuições amadoras. Com os outros colegas e amigos
Portugueses passa-se seguramente o mesmo. Nesta área de facto o que
interessa é o todo e não cada uma das parcelas.
O que eu quero dizer com isto é que a realidade da astronomia amadora
portuguesa, e não só as pontas dos icebergs, está de parabéns, pois
sobejam as iniciativas e as realizações (individuais ou de grupo…, escolham). O panorama é muito bom comparavelmente ao que se se passa
lá fora.
No próximo número da S&T vão ser referidas num artigo de fundo as
grandes iniciativas europeias anuais/colectivas no campo da
astronomia amadora. Espero sinceramente, e fiz alguma coisa para
isso, que Portugal seja mais uma vez referido, pelo menos a nível do projecto “Astronomia de Verão”.
Num outro número ainda mais para a frente, um outro português vai ser
referido, por méritos que ultrapassam a posse de grandes
equipamentos. Basta saber, saber fazer, e ter olhos de ver. Ter ou
não ter direito a imagem publicada, só depende dele.
Um abraço e mais uma vez obrigado
A. Cidadão

A revista “Sky & Telescope” de Dezembro traz na capa a referência ao trabalho de A. Cidadão e, no interior. um extenso artigo sobre o trabalho deste “nosso” ilustre parceiro

 

Palavras para quê?

 

 

 

Olá a todos!

 

Gostaria de agradecer, conjuntamente a todos, as mensagens de

felicitações que me têm sido mandadas, tanto particularmente como

através deste meio, acerca do artigo da S&T.

 

Coisas como aquele artigo são apenas a pequeníssima ponta do iceberg

do que se passa na realidade em Portugal. No meu caso são sessões de

observação planetária diárias, que geram muitos e muitos MBs de

imagens na maior parte dos casos obtidas em condições de observação

adversas, e as quais são pocessadas e enviadas para as organizações

(amadoras e não só) que as adicionam e as tratam conjuntamente com a

restantes contribuições amadoras. Com os outros colegas e amigos

Portugueses passa-se seguramente o mesmo. Nesta área de facto o que

interessa é o todo e não cada uma das parcelas.

 

O que eu quero dizer com isto é que a realidade da astronomia amadora

portuguesa, e não só as pontas dos icebergs, está de parabéns, pois

sobejam as iniciativas e as realizações (individuais ou de grupo…, escolham). O panorama é muito bom comparavelmente ao que se se passa

lá fora.

 

No próximo número da S&T vão ser referidas num artigo de fundo as

grandes iniciativas europeias anuais/colectivas no campo da

astronomia amadora. Espero sinceramente, e fiz alguma coisa para

isso, que Portugal seja mais uma vez referido, pelo menos a nível do projecto “Astronomia de Verão”.

 

Num outro número ainda mais para a frente, um outro português vai ser

referido, por méritos que ultrapassam a posse de grandes

equipamentos. Basta saber, saber fazer, e ter olhos de ver. Ter ou

não ter direito a imagem publicada, só depende dele.

 

Um abraço e mais uma vez obrigado

 

A. Cidadão

 

Corpos Sociais Através dos Tempos

Desde 1976, ano da fundação, os varios Corpos Sociais da APAA

Direcção (1976/1977) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Rui Morna Presidente- Fernando Tito Presidente- Miguel Tavares
Vice-Presidente- Pedro Ré Vogal- José Maria André Secretário- Alfredo Nascimento
Secretário- José Madaleno Vogal- Luís Aparício Vogal- Januário Fernandes
Secretário adjunto- João Manuel Inácio
Tesoureiro- Elmano Dória
Direcção (1977/1978) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Rui Morna Presidente- Fernando Tito Presidente- Miguel Tavares
Vice-Presidente- Pedro Ré Vogal- José Maria André Secretário- Alfredo Nascimento
Secretário- José Madaleno Vogal- Luís Aparício Vogal- Januário Fernandes
Secretário adjunto- José Manuel Costa
Tesoureiro- Elmano Dória
Direcção (1978/1979) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Rui Morna Presidente- Rui Carmo Cruz Presidente- Miguel Tavares
Vice-Presidente- Pedro Ré Vogal.- Maria Adelaide Croca Secretário- Januário Fernandes
Secretário- José Madaleno Vogal- José Norton Brandão Vogal- Eduardo Antunes Duarte
Secretário adjunto- António Carlos Saraiva
Tesoureiro- Elmano Dória
Direcção (1979/1980) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Pedro Ré Presidente- Fernando Barros Presidente- Rui Carmo Cruz
Vice-Presidente- António Carlos Saraiva Vogal- José Madaleno Secretário- António Teixeira
Secretário- Rui Morna Vogal- Jorge Quaresma Vogal- Eduardo Antunes Duarte
Secretário adjunto- Elmano Dória
Tesoureiro- Maria Adelaide Croca
Direcção (1980/1981) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Barata Presidente- Fernando Barros Presidente- Rui Carmos Cruz
Vice-Presidente- Pedro Ré Vogal- José Madaleno Secretário- António Teixeira
Secretário- Rui Morna Vogal- Jorge Quaresma Vogal- Eduardo Antunes Duarte
Secretário adjunto- Armando Pimentel
Tesoureiro- Rui Anjos
Direcção (1981/1982) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Rosa Gouveia Presidente- António Barata Presidente- Rui Carmo Cruz
Vice-Presidente- Elamno Dória Vogal- Armando Pimentel Secretário- Rui Morna
Secretário- José António Muralha Vogal- António Carlos Saraiva Vogal- José Anjos
Secretário adjunto- Jorge Quaresma
Tesoureiro- Alda Vicente
Direcção (1982/1983) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Rosa Gouveia Presidente- José Meneses Presidente- Rui Carmo Cruz
Vice-Presidente- Humberto Fonseca Vogal- Manuela Almeida Secretário- Miguel Tavares
Secretário- Abrantes Candeias Vogal- António Carlos Saraiva Vogal- Pedro Silva
Secretário adjunto- Jorge Quaresma
Tesoureiro- Rui Anjos
Direcção (1983/1984) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Jorge Quaresma Presidente- José Meneses Presidente- Rui Carmo Cruz
Vice-Presidente- Elmano Dória Vogal- António Carlos Saraiva Secretário- Armando Pimentel
Secretário- Pedro Ré Vogal- José António Muralha Vogal- Rui Morna
Secretário adjunto- Fernando Pimenta
Tesoureiro- António Barata
Direcção (1984/1985) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Elmano Dória Presidente- Rui Morna Presidente- Rui Carmo Cruz
Vice-Presidente- António Carlos Saraiva Vogal- Jorge Quaresma Secretário- Francisco Falcão
Secretário- Jorge Humberto Fonseca Vogal- José António Muralha Vogal- Pedro Ré
Secretário adjunto- Licínio Almeida
Tesoureiro- Ruí Anjos
Direcção (1985/1986) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Pedro Ré Presidente- Rui Morna Presidente- Rui Carmo Cruz
Vice-Presidente- José António Muralha Vogal- Jorge Quaresma Secretário- Miguel Tavares
Secretário- Ricardo Barbosa Vogal- António Barata Vogal- Pedro Pessoa
Secretário adjunto- Isabel Pessoa-Lopes
Tesoureiro- José Muñoz
Direcção (1986/1987) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Pedro Ré Presidente- Rui Morna Presidente- Rui Carmo Cruz
Vice-Presidente- Ricardo Barbosa Vogal- António Barata Secretário- António Carlos Saraiva
Secretário- Isabel Pessoa-Lopes Vogal- Jorge Quaresma Vogal- Alberto Carvalho
Secretário adjunto- Rui Gonçalves
Tesoureiro- José Carlos Monteiro
Direcção (1988/1989) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Elmano Dória Presidente- Rui Morna Presidente- José António Muralha
Vice-Presidente- Ricardo Barbosa Vogal- António Barata Secretário- Alberto Carvalho
Secretário- Rui Gonçalves Vogal- Jorge Quaresma Vogal- Carlos Macarrão
Secretário adjunto- Margarida Rodrigues
Tesoureiro- Sérgio Caldeira
Direcção (1989/1990) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Barata Presidente- Rui Morna Presidente- José António Muralha
Vice-Presidente- Sérgio Caldeira Vogal- Jorge Quaresma Secretário- Rui Rodrigues
Secretário- Paula Ventura Vogal- Ricardo Barbosa Vogal- Margarida Santos
Secretário adjunto- Alexandre Martinho
Tesoureiro- João Falcão Ramos
Direcção (1991/1992) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- João Pedro Ramos Presidente- Rui Morna Presidente- José António Muralha
Vice-Presidente- Manuel Domingues Vogal- Jorge Quaresma Secretário- Rui Rodrigues
Secretário- José Afonso Vogal- Ricardo Barbosa Vogal- Margarida Santos
Secretário adjunto- João Ferreira de Almeida
Tesoureiro- Armando Bernardo
Direcção (1992/1993) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- João Pedro Ramos Presidente- Rui Morna Presidente- José António Muralha
Vice-Presidente- Armando Bernardo Vogal- António Barata Secretário- Margarida Santos
Secretário- Nuno Bastos Vogal- Jorge Quaresma Vogal- Rui Rodrigues
Secretário adjunto- José Barradas
Tesoureiro- Fernando Sequeira
Direcção (1992/1993) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Jorge Quaresma Presidente- José António Muralha Presidente- Margarida Santos
Vice-Presidente- António Alves Vogal- Pedro Ré Secretário- Ricardo Barbosa
Secretário- António Barata Vogal- Rui Gonçalves Vogal- José Afonso
Secretário adjunto- Luís Aparício
Tesoureiro- Rogério Gonçalves
Direcção (1995/1996) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Alves Presidente- Máximo Ferreira Presidente- Margarida Santos
Vice-Presidente- Jorge Quaresma Vogal- Luís Aparício Secretário- Carlos André Nunes
Secretário- Luís Plantier Vogal- José Alçaria Rego Vogal- Susana Alves
Secretário adjunto- António José Cidadão
Tesoureiro- Maria Manuela Quaresma
Direcção (1996/1997) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Alves Presidente- Máximo Ferreira Presidente- Margarida Santos
Vice-Presidente- Jorge Quaresma Vogal- Luís Aparício Secretário- António Magalhães
Secretário- Luís Plantier Vogal- José Alçaria Rego Vogal- Susana Alves
Secretário adjunto- António José Cidadão
Tesoureiro- Maria Manuela Quaresma
Direcção (1996/1997) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Magalhães Presidente- Máximo Ferreira Presidente- Margarida Santos
Vice-Presidente- Jorge Quaresma Vogal- José Alçaria Rego Secretário- José Egeia
Secretário- Paula Tadeu Vogal- Luís Aparício Vogal- José Pereira
Secretário adjunto- António José Cidadão
Tesoureiro- Maria Manuela Quaresma
Direcção (1997/1998) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Magalhães Presidente- Máximo Ferreira Presidente- António Barata
Vice-Presidente- Pedro Ré Vogal- José Alçaria Rego Secretário- José Egeia
Secretário- Paula Tadeu Vogal- Luís Aparício Vogal- Vítor Quinta
Secretário adjunto- António José Cidadão
Tesoureiro- José Manuel Pereira
Direcção (1998/1999) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Magalhães Presidente- José Manuel Pereira Presidente- António Barata
Vice-Presidente- Pedro Ré Vogal- José Augusto Marques Secretário- José Egeia
Secretário- Vítor Quinta Vogal- João Leal e Silva Vogal- Ricardo Nunes
Secretário adjunto- António Carlos Saraiva
Tesoureiro- Rui Gonçalves
Direcção (1999/2000) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Pedro Ré Presidente- António Magalhães Presidente- António Barata
Vice-Presidente- António Carlos Saraiva Vogal- José Alcaria Rego Secretário- José Egeia
Secretário- Raimundo Ferreira Vogal- José Augusto Marques Vogal- Ricardo Nunes
Secretário adjunto- João Leal de Silva
Tesoureiro- Vítor Quinta
Direcção (2000/2001) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Pedro Ré Presidente- António Magalhães Presidente- José Egeia
Vice-Presidente- António Carlos Saraiva Vogal- José Alcaria Rego Secretário- Dias Costa
Secretário- Raimundo Ferreira Vogal- José Augusto Marques Vogal- Ricardo Nunes
Secretário adjunto- João Leal de Silva
Tesoureiro- Vítor Quinta
Direcção (2001/2002) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Carlos Saraiva Presidente- António Magalhães Presidente- José Egeia
Vice-Presidente- Pedro Ré Vogal- José Alcaria Rego Secretário- Dias Costa
Secretário- Vítor Quinta Vogal- Rui Gonçalves Vogal- Luís Ramalho
Secretário adjunto- Raimundo Ferreira
Tesoureiro- Ricardo Nunes
Direcção (2002/2003) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- António Carlos Saraiva Presidente- José Alcaria Rego Presidente- António Magalhães
Vice-Presidente- Pedro Ré Vogal- Luís Ramalho Secretário- João Leal e Silva
Secretário- Raimundo Ferreira Vogal- Alçaria Rego Vogal- Rui Gonçalves
Secretário adjunto- Pedro Figueiredo
Tesoureiro- Vítor Quinta
Direcção (2003/2004) Conselho Fiscal Mesa da Assembleia Geral
Presidente- Pedro Ré Presidente- José Alcaria Rego Presidente- António Magalhães
Vice-Presidente- António Carlos Saraiva Vogal- Alçaria Rego Secretário- Rui Gonçalves
Secretário- Vítor Quinta Vogal- Ricardo Nunes Vogal- Paulo Coelho
Secretário adjunto- Raimundo Ferreira
Tesoureiro- Pedro Figueiredo

Ver Mais

A APAA FAZ 25 ANOS

 

A Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores – APAA comemora em 2001, 25 anos de
existência.
A nossa Associação foi fundada em 25 de Junho de 1976. A escritura pública foi
efectuada na Secretaria Notarial de Sintra tendo comparecido como outorgantes:
Rui Fernando Morna; Joaquim Soares Garcia; José da Cruz Madaleno; Maria Aliete Garcia e Miguel Augusto Tavares. A APAA teve inicialmente como sede provisória a residência de um dos outorgantes na Rua de S. Bruno nº 25 em Caxias. Pouco tempo depois a sede seria transferida para a Rua Alexandre Herculano, nº 57, 4º Dto, 1250 Lisboa, mantendo-se até aos nossos dias neste mesmo local.
O principal objectivo da APAA, constante do artigo primeiro dos estatutos, é o de reunir todas as pessoas interessadas teórica ou praticamente pela Astronomia e promover a sua expansão e divulgação. Este objectivo mantém-se inalterado passados 25 anos. A APAA tem contribuído muito significativamente para o desenvolvimento da Astronomia da Amadores em Portugal através de um conjunto de actividades muito diversificadas.
No seu 25º ano de existência a APAA levou a efeito diversas iniciativas de que se destacam:
(1) a organização do 3º encontro de Astrónomos Amadores, que decorreu em 24 e 25 de Março de 2001 no Visionarium (Sta. Maria da Feira) e
(2) a reconstrução de um observatório astronómico situado na área de Lisboa.
O principal objectivo do referido 3º encontro foi o de reunir os astrónomos amadores portugueses de forma a dar a conhecer os trabalhos realizados nesta área e promover o intercâmbio de ideias e troca de experiências acumuladas. Foi constituído por apresentações orais com uma duração de 15 a 20 min seguidas de debate. Realizou-se uma mesa redonda para promover o debate sobre o passado e o presente da astronomia de amadores em Portugal. Foram igualmente promovidas sessões de demonstração de material utilizado pelos astrónomos amadores (e.g. instrumentos de observação, equipamento, software, etc).
A APAA, ao abrigo de um protocolo de cooperação celebrado com o Planetário Calouste
Gulbenkian, colaborou activamente na reconstrução de um observatório astronómico situado em Belém no recinto do Planetário e do Museu de Marinha.
O referido observatório foi inaugurado no dia 25 de Outubro de 2000 pelo então Ministro da Defesa Nacional Dr. Júlio Castro Caldas. Esta cerimónia foi incluída nas comemorações do 35º aniversário do Planetário Calouste Gulbenkian. Ao observatório foi dado o nome do Comandante Eugénio Conceição Silva (1903/1969), 1º director do Planetário e astrónomo amador de renome internacional. O Cte. E. Conceição Silva foi o pai da astronomia de amadores em Portugal. Nas décadas de 40 e 50 desenvolveu um trabalho notável tendo realizado inúmeras observações de estrelas variáveis, estrelas duplas e objectos do céu profundo. As suas astrofotografias foram publicadas em numerosas revistas da especialidade. A APAA compilou recentemente toda esta informação em formato CD-Rom (http://www.astrosurf.com/re/silva.html).

 

A Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores – APAA comemora em 2001, 25 anos de

existência.

 

A nossa Associação foi fundada em 25 de Junho de 1976. A escritura pública foi

efectuada na Secretaria Notarial de Sintra tendo comparecido como outorgantes:

Rui Fernando Morna; Joaquim Soares Garcia; José da Cruz Madaleno; Maria Aliete Garcia e Miguel Augusto Tavares. A APAA teve inicialmente como sede provisória a residência de um dos outorgantes na Rua de S. Bruno nº 25 em Caxias. Pouco tempo depois a sede seria transferida para a Rua Alexandre Herculano, nº 57, 4º Dto, 1250 Lisboa, mantendo-se até aos nossos dias neste mesmo local.

 

O principal objectivo da APAA, constante do artigo primeiro dos estatutos, é o de reunir todas as pessoas interessadas teórica ou praticamente pela Astronomia e promover a sua expansão e divulgação. Este objectivo mantém-se inalterado passados 25 anos. A APAA tem contribuído muito significativamente para o desenvolvimento da Astronomia da Amadores em Portugal através de um conjunto de actividades muito diversificadas.

 

No seu 25º ano de existência a APAA levou a efeito diversas iniciativas de que se destacam:

(1) a organização do 3º encontro de Astrónomos Amadores, que decorreu em 24 e 25 de Março de 2001 no Visionarium (Sta. Maria da Feira) e

(2) a reconstrução de um observatório astronómico situado na área de Lisboa.

 

O principal objectivo do referido 3º encontro foi o de reunir os astrónomos amadores portugueses de forma a dar a conhecer os trabalhos realizados nesta área e promover o intercâmbio de ideias e troca de experiências acumuladas. Foi constituído por apresentações orais com uma duração de 15 a 20 min seguidas de debate. Realizou-se uma mesa redonda para promover o debate sobre o passado e o presente da astronomia de amadores em Portugal. Foram igualmente promovidas sessões de demonstração de material utilizado pelos astrónomos amadores (e.g. instrumentos de observação, equipamento, software, etc).

 

A APAA, ao abrigo de um protocolo de cooperação celebrado com o Planetário Calouste

Gulbenkian, colaborou activamente na reconstrução de um observatório astronómico situado em Belém no recinto do Planetário e do Museu de Marinha.

O referido observatório foi inaugurado no dia 25 de Outubro de 2000 pelo então Ministro da Defesa Nacional Dr. Júlio Castro Caldas. Esta cerimónia foi incluída nas comemorações do 35º aniversário do Planetário Calouste Gulbenkian. Ao observatório foi dado o nome do Comandante Eugénio Conceição Silva (1903/1969), 1º director do Planetário e astrónomo amador de renome internacional. O Cte. E. Conceição Silva foi o pai da astronomia de amadores em Portugal. Nas décadas de 40 e 50 desenvolveu um trabalho notável tendo realizado inúmeras observações de estrelas variáveis, estrelas duplas e objectos do céu profundo. As suas astrofotografias foram publicadas em numerosas revistas da especialidade. A APAA compilou recentemente toda esta informação em formato CD-Rom (http://www.astrosurf.com/re/silva.html).

 

 

Alojamento de Sites

Quer a APAA com a preciosa ajuda das entidades que patrocinam este projecto, dar um espaço nacional para alojar os sites dos nossos Astrónomos amadores e não só. Como tal a APAA está a oferecer um alojamento WEB por sócio com as seguintes características:

– 1gb de espaço

– subdomínio do tipo http://nome.apaaweb.com

– 1 endereço de email nome@apaaweb.com

– acesso FTP

– backups centralizados diários ( a nível global )

– webmail

– sem limite de tráfego

 

No entanto, e para que o limite seja efectivamente o céu e a imaginação, a APAA abre a possibilidade deste serviço ser expandido:

– pacotes de 1gbs extra: 10€ ano

– registo de domínio (www.nome.com por exemplo ): 15€ ano – automáticamente ganha um email nome@dominio

– pacotes de 5 emails extra: 20€ ano

– utilização de PHP: 5€ ano

-base de dados MySQL: 20€ ano por cada uma.

– acesso a painel de controlo para gerir emails (válido se registado um domínio personalizado)

 

Todos estes serviços se destinam nesta fase a associados, pelo que se pretende aderir a esta rede, inscreva-se já hoje na APAA

Ou se já é sócio, solicite a activação e instruções do seu alojamento ( pode demorar até 48h úteis )

versao2b

Rede da APAA

versao2b

A Astronomia de Amadores tem registado nos últimos anos em Portugal um crescimento exponencial. A Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores – APAA foi criada em 1976 e conta actualmente com um número considerável  de sócios. Alguns dos trabalhos efectuados mereceram já reconhecimento internacional.

 

A criação da APAAWEB  não é mais do que a evolução natural do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos. Pretende-se com esta iniciativa criar uma Rede de Astrónomos Amadores que tem como principal finalidade a partilha da experiência acumulada ao longo de mais de três décadas.

Com o patrocínio da APAA pretende-se que esta rede funcione como um ponto de encontro dos astrónomos amadores em Portugal e não só.

Pedro Ré.

 

Para ver as ofertas que a APAA tem para os sócios siga este link